Multiplasingularidade

Um espaço singular e coletivo sobre o que é meu e que também diz respeito aos outros. Onde irei compartilhar os passos nessa trajetória que estou experienciando.

Primeiro atendimento!!!

Enfim fiz meu primeiro atendimento!!!!!!!!

Nossa na hora fiquei um pouco nervosa mas foi bom no geral. Tiveram algumas coisas que deveria ter cuidado por exemplo, falei demais como sempre faço quando estou ansiosa e fui muito expressiva no sentido de não fazer cara de paisagem (acho que não consigo fazer isso). Mas essas coisas são típicas minhas acho que não há teoria que mude.

Meu primeiro paciente foi um menino de 13 anos que veio acompanhado pela tia o atendimento começou com o familiar e depois o chamei. Na conversa com ele também falei bastante mas estava bem mais tranquila e percebi a minha fala mais no sentido de tentar deixá-lo à vontade e de explicar o que seria a terapia (ou tentar explicar). Esqueci de algumas coisas como falar em detalhes do contrato e outras que deixei propositalmente para tratar com a responsável por ele no próximo encontro que no caso é a avó.

Estava em dúvida se anotava ou não mas na hora nem pensei nisso, cheguei e já fui logo atender. Mas acredito que tenha lembrado da maioria das coisas importantes e também não vou me preocupar tanto com isso pois provavelmente o que realmente importar voltará em outro momento.

Estava angustiada antes de atendê-lo em relação à idade e iria perguntar à ele se gostaria de ser atendido na sala de adultos ou na infantil, mas após a conversa achei que não seria interessante essa pergunta no início talvez em algum momento eu o convide a utilizar os materiais dessa sala como jogos principalmente.

Não dá pra fugir da expectativa se ele virá na próxima semana…Acho que todo primeiro paciente deve causar isso.

Vamos ver como me saio nos próximos atendimentos!

Anúncios

5 Comentários

  1. juliano

    aii amor to orgulhoso!

    a psicologa mais linda e competente

    amo mto

  2. Katia

    Daiiiiiiiiiiii Taty estou muito orgulhosa e feliz de te-la como amiga e companheira de todas as horas…parabéns e muito sucesso nessa trajetória que tu escolheu, embora eu não entenda muito isso de esq…mas sei que contigo vou esclarecer muita coisa já que o inconsciente agora é só meu, tu e o Diego largaram de mão kkkk, quero ver agente daqui alguns anos discutindo psicologia cada um com uma visão diferente vai ser muito legal!!!!!!!!!!!!beijos e te adoro.

    • Aii brigadoo katia!
      É mesmo estamos indo cada um em uma direção, imagina só mas tu não vem me argumentar que a culpa é da vó que não vou aceitar hein! bjux

  3. Paulo Ferri

    Olá, passei por aqui pela referência na comunidade da esquizoanalise no orkut…
    Algumas considerações me surgiram…kkk…
    Seu primeiro paciente na verdade nao é um, são muitos, mil, infinitos… todos em um – multiplicidade. Entendê-lo assim talves possa te trazer ao “nao-lugar” que é impressindivel a esquisoanalise… papéis como meu, seu, dele.. saem de cena e entram relações de saber-poder e subjetivação (Deleuze e Guattari), que se visibilizam no momento da análise (prefiro chamar de análise do que de terapia, terapia denota conserto. Análise, movimento do pensamento).
    Logo, seus primeiros pacientes.. ou melhor, sua sociedade em análise! partindo do relato de um, uno. Por isso clínica-política, inseparáveis!!!… veja Regina Benevides, ela é fod…kkk
    Pense e aposte na complexidade de uma análise do social, de uma análise da sociedade, da politéia, de uma esquizo-análise! Faço isso a algum tempo, tempinho, mas também tempão! cronológicamente 1 ano, aionicamente sei lá!..kkk mais conceitos aqui nesse discurso.. vou deixá-los de lado e dizer e desejar um perído de torções.. nossa, que significativo isso.. nao me desejou felicidades…
    as torções servirão para que consiga vincular o que vc ler com o que experimentar…já deve estar experimentando algumas torções.. a esquizo produz isso em nós! nem toda torção dói, mas algumas doem a bessa!…vc aguentará, disponibilise o seu corpo!…
    Abraço…

    PS: uma brincadeirinha…

    A psicanalise tornou o inconsciente uma propriedade (por isso sua amiga diz ser dela..kkk.. a esquizoanálise tornou o ics uma produção, por isso nosso, de todos, de ninguem e de qualquer um)

    Paulo Ferri
    Psicólogo formado na UFF (para que saiba por onde andei)
    Mestrando em Psicologia Institucional na UFES (para que saiba por onde tenho andado)

    • Ah Paulo é realmente as torções estão surgindo,vejo elas também como resultado de um novo modo de andar, um acostumar-se com outros passos, outras posturas. E com certeza muitas virão.
      E esses conceitos hein nossaa preciso ler e experimentar vou procurar os textos da Regina Benevides brigado pela dica!!!
      Abraço e boa caminhada pra você!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: